top of page

Jó 5 - Verdades para vencer o dia mau.

“1 Chama agora! Haverá alguém que te atenda? E para qual dos santos anjos te virarás?

2 Porque a ira do louco o destrói, e o zelo do tolo o mata.

3 Bem vi eu o louco lançar raízes; mas logo declarei maldita a sua habitação.

4 Seus filhos estão longe do socorro, são espezinhados às portas, e não há quem os livre.

5 A sua messe, o faminto a devora e até do meio dos espinhos a arrebata; e o intrigante abocanha os seus bens.

6 Porque a aflição não vem do pó, e não é da terra que brota o enfado.

7 Mas o homem nasce para o enfado, como as faíscas das brasas voam para cima.

8 Quanto a mim, eu buscaria a Deus e a ele entregaria a minha causa;

9 ele faz coisas grandes e inescrutáveis e maravilhas que não se podem contar;

10 faz chover sobre a terra e envia águas sobre os campos,

11 para pôr os abatidos num lugar alto e para que os enlutados se alegrem da maior ventura.

12 Ele frustra as maquinações dos astutos, para que as suas mãos não possam realizar seus projetos.

13 Ele apanha os sábios na sua própria astúcia; e o conselho dos que tramam se precipita.

14 Eles de dia encontram as trevas; ao meio-dia andam como de noite, às apalpadelas.

15 Porém Deus salva da espada que lhes sai da boca, salva o necessitado da mão do poderoso.

16 Assim, há esperança para o pobre, e a iniqüidade tapa a sua própria boca.

17 Bem-aventurado é o homem a quem Deus disciplina; não desprezes, pois, a disciplina do Todo-Poderoso.

18 Porque ele faz a ferida e ele mesmo a ata; ele fere, e as suas mãos curam.

19 De seis angústias te livrará, e na sétima o mal te não tocará.

20 Na fome te livrará da morte; na guerra, do poder da espada.

21 Do açoite da língua estarás abrigado e, quando vier a assolação, não a temerás.

22 Da assolação e da fome te rirás e das feras da terra não terás medo.

23 Porque até com as pedras do campo terás a tua aliança, e os animais da terra viverão em paz contigo.

24 Saberás que a paz é a tua tenda, percorrerás as tuas possessões, e nada te faltará.

25 Saberás também que se multiplicará a tua descendência, e a tua posteridade, como a erva da terra.

26 Em robusta velhice entrarás para a sepultura, como se recolhe o feixe de trigo a seu tempo.

27 Eis que isto já o havemos inquirido, e assim é; ouve-o e medita nisso para teu bem.”




Por inúmeras vezes escutamos pessoas tentando definir as tragédias e tempestades que nos assolam, a partir de alguma atitude errônea que possa ter desencadeado tal assolação.

Não é de hoje que estas respostas tem sido a justificativa para o caos que muitos estão vivendo.

A verdade é que o dia mau, o sofrimento, faz parte do cenário que a igreja inevitavelmente tem que atravessar.

Muitas lutas não têm explicação. Não vem da bondade e nem da maldade, mas simplesmente da realidade do que é a vida.

Jó era homem íntegro, reto e que se desviava de mal. Esse testemunho é dado pelo próprio Deus no capítulo primeiro deste livro. Mas mesmo tendo ele alcançado este testemunho diante de Deus, não o tornou isento das dificuldades.


1-) A vida é feita de lutas.


O verso 7 diz que o homem nasce para o enfado, Jesus mesmo afirmou: “no mundo tereis aflições”.

As dificuldades são uma das maiores certezas que podemos ter na vida, elas virão!


2-) Busque a Deus e entregue a Ele os seus problemas.


O verso 8 traz um conselho de Elifaz a Jó, ele disse, "quanto a mim, eu buscaria a Deus e entregaria a Ele a minha causa.”

Para onde você tem corrido em meio às suas causas?

Tem pessoas que ao invés de se aproximarem de Deus fogem dEle, se distanciam e com isso perdem a oportunidade de encontrar nEle o seu refúgio.


3-) As realizações de Deus são o testemunho do seu cuidado.


O verso 9 fala a respeito das grandes coisas que Deus faz. O testemunho é de alguém que já provou deste cuidado e poder.

Sempre podemos confiar naquilo que Deus faz. Em face as minhas impossibilidades como é bom saber que para Ele não há nada que seja demasiadamente difícil.


4-) Na presença de Deus sempre há socorro e abrigo seguro.


Quando estamos à mercê de nós mesmos é o momento onde mais estamos vulneráveis aos ataques do inimigo.

Quando estamos sob os cuidados de Deus Ele afugenta e frustra os intentos malignos.

Naum 1:7 diz: “O Senhor é bom, é fortaleza no dia da angústia e conhece os que nEle se refugiam”


5-) Faça um auto-exame.


O Versículo 17 nos traz esta afirmação, feliz o homem que é disciplinado por Deus.

Muitas das nossas aflições são causadas por nossas próprias ações. Atitudes que geraram consequências que hoje vivenciamos. Agimos precipitadamente, fazemos aquilo que não podemos, assumimos compromissos que não podemos cumprir e recebemos a consequências destas escolhas.


6-) As lutas fazem parte mas elas terão fim.


O verso 19 nos diz que há um tempo de aflição mas há um tempo para o fim delas.

Alegre-se por saber que elas acabarão e quando acabarem promessas de bênçãos virão sobre a sua vida com diz a partir do verso 20.

Saiba que Deus continua sendo o mesmo, Ele é o teu refúgio e abrigo, teu socorro e assim é e sempre o será.


Reflexão


- Em meio ao caos, as catástrofes e diversos males que te assolam são circunstâncias da vida mas, em meio a isto, o que o quem você tem buscado como seu refúgio e abrigo?

- Deus sempre realizará coisas maravilhosas e inescrutáveis que testificarão o seu cuidado quando o buscamos, você tem buscado a Deus?

- No seu autoexame, você se encontra na situação de regem de suas escolhas?

- Você ainda tem esperança em Deus de que sua luta terá fim?


Oração


“Amado Deus, sou grato pelo Teu cuidado para com a minha vida. Sou grato pelas tribulações pois por elas tenho provado ainda mais do Teu amor. Toma aquilo que me rouba a paz e transborde o meu coração com a Tua presença. É o que te peço em nome de Jesus Cristo, amém.”


18 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page